domingo, 13 de março de 2016

Capitu




Capitu
(Gleidson Melo)


Ainda moço na varanda
De pernas bambas andei
Os tijolos que pisei
De um lado para outro passei
Vozes repetidas surgiram
Os segredos revelei

Viajando em pensamentos
Coqueiro velho murmurou
Não é pelo namoro nos cantos
Gente da mesma idade
Capitu se apaixonou

Eu amava Capitu?
Nas travessuras de criança
Tudo era secreto
Nos tempos de confiança
Chamava-me de bonito
Nos sonhos de esperança

Nos sonhos de Capitu
Subíamos o Corcovado
Que coisa boa é ter sonhado
Gostoso doce de criança
Sonhava coisas do dia
Recordando a esperança

Segue os conselhos de um mestre
A descoberta do amor
Tudo feito com louvor
Vejo tudo com carinho
Oh menino! Coitadinho
Capitu e seu Bentinho
 

*Baseado no romance Dom Casmurro de Machado de Assis

Disponível no site Enseada dos Pensamentos


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conte-me algo sobre a postagem