terça-feira, 26 de janeiro de 2016

O Fogo no Cerrado






O Fogo no Cerrado
(Gleidson Melo)

Ardia o fogo no Cerrado, enquanto os bichos buscavam a sua melhor opção de sobrevivência. As aves deixaram os seus ninhos em brasas incandescentes e a vida queimava no capinzal. Veados-campeiros e tamanduás partiram em retirada e nada escapou da inconsequência humana.

As chamas mudavam com a direção do vento e a fumaça escura circulava e tomava toda atmosfera, momento em que o sol estava mais gracioso e alaranjado. A temperatura aumentava cada vez mais e o fogo seguia noite adentro. Ouviam-se os estalidos ensurdecedores das chamas queimando a braquiária e os olhos ardiam ao testemunhar mais um crime contra a natureza. 

Presa e predador se confundiam no meio das labaredas e todos buscavam a sobrevivência no meio do braseiro. Salvem-se quem puder: lagartos, serpentes, aves, insetos e o próprio homem que combatia o incêndio com aceiros, pás e abafadores. 



Disponível no site Enseada dos Pensamentos


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conte-me algo sobre a postagem