segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Antes que o Sonho Termine





Antes que o Sonho Termine
(Gleidson Melo)


Menino brincando
Soltando pião
No campo correndo
Atrás de balão*

Bolinhas de gude
Em verde-limão
Carrinhos de lata
Esperança na mão

Céu de pipas coloridas
Um banho de chuva
Brindando a vida

No mato um canto**
Um sonho sem fim
A casa da árvore
Balanço da vida

Ano de criação: 19/11/2008


* O texto faz referência aos balões de festas infantis. Soltar balões que provocam incêndios é crime: Art. 42, Lei 9605/98 -  Fabricar, vender, transportar ou soltar balões que possam provocar incêndios...

** Com o tráfico de animais silvestres, principalmente de aves, o canto está cada vez mais sumindo da natureza.



sábado, 1 de outubro de 2016

Enquanto Organizava o Passado




Enquanto Organizava o Passado
(Gleidson Melo)

Depois de muito tempo resolvi dar uma pausa na rotina pesada e fui organizar tudo aquilo que não precisava mais. Documentos se confundiam com resumos de estudo, num instante em que fragmentos de pensamentos rabiscados em notas amareladas se apagavam com o passar dos anos. Eram prosas, poesias, crônicas e sentimentos perdidos no fundo de uma velha gaveta. A ocasião trouxe alegria, mas certamente muita coisa remetia a superações e o desejo de seguir adiante.
Achei fotografias cujas recordações reportavam momentos inesquecíveis, lembranças de outrora, de quando caminhava nas areias mornas das praias do litoral pernambucano – registros de encantamento e beleza únicos –, em ricas paisagens de mar e coqueirais.
Embalado ao som de uma rádio especializada em Música Popular Brasileira, a nostalgia tomava conta do espaço.  Nesse clima, eliminava as "tralhas" empoeiradas e guardava o que era de maior importância, os registros de um passado bom, em forma de imagens, papelada e muito do que me surpreendia.
     Enquanto tocava na rádio a bela canção “Tendo a Lua, de Os Paralamas do Sucesso”, deixei o passado preso em seu espaço temporal e segui em frente.

"Eu hoje joguei tanta coisa fora
Eu vi o meu passado passar por mim
Cartas e fotografias gente que foi embora
A casa fica bem melhor assim [...]"

sábado, 26 de março de 2016

Sustentabilidade




Sustentabilidade
(Gleidson Melo)

Final de tarde, mais um momento de reflexão. Vidas se cruzam, tantas vezes sem sentido e orientadas no caminho da destruição. A fumaça dos carros sobre o asfalto deixa tudo cinza e o ar pesado com gases tóxicos e nocivos. Entre arranha-céus, pássaros sobrevivem em antenas e o homem resiste entre os imponentes edifícios.

As próximas gerações vivenciarão o futuro certo do legado do caos. Os sobreviventes pedirão socorro por um planeta sustentável, enquanto os seus gritos ecoarão nos quatro cantos do mundo. Despercebida através dos tempos, a vida vai se consumindo até chegar ao seu limite da exaustão.

Sustentabilidade é a palavra-chave para quem é consciente. Neste instante, busque um ponto de equilíbrio e avalie as suas atitudes, pois, ações simples poderão fazer a diferença.

Tudo deve funcionar como os elos fortes de uma corrente do bem e deverá ser sustentado quando estivermos unidos por um objetivo comum, o de salvar o planeta da devastação.

Disponível no site Enseada dos Pensamentos